Lista das empresas que mais cresceram segundo a REVISTA EXAME, inclui fábrica de Rio Claro

REVISTA EXAME PME AS 200 QUE MAIS CRESCERAM

Uma empresa de Rio Claro está na lista das 200 empresas que mais cresceram entre 2006 e 2008 feita pela revista Exame. ANCEL ocupa a 31ª posição.

A revista Exame lançou recentemente o quarto estudo anual Exame PME/Deloitte, que aponta pequenas e médias empresas que mais cresceram no País nos últimos três anos (de 2006 a 2008). A seleção das empresas foi feita com base na receita líquida entre 2006 e 2008.

Todas as empresas com receita entre R$ 5 milhões e R$ 200 milhões, com sede no Brasil e atuantes há mais de cinco anos, puderam se inscrever para participar da pesquisa.

As empresas responderam a um questionário elaborado pela Deloitte pela revista Exame. Os organizadores da pesquisa receberam 587 questionários, dos quais 357 foram selecionados e originaram os finalistas. O novo ranking conta com 200 participantes, o dobro das edições anteriores. O resultado da pesquisa foi publicado na edição XXX da Revista Exame, dos meses de agosto e setembro.

O ranking Exame PME inclui uma empresa de Rio Claro: A ANCEL TECNOLOGIA EM COMPÓSITOS, que ocupa a 31ª lugar. Segundo a pesquisa, a ANCEL apresentou um crescimento de 188,9% nos últimos três anos. Somente 2008, o índice de crescimento foi de 70%.

Para o diretor comercial da ANCEL, Gustavo Kemerer, a inclusão da empresa no ranking representa o reconhecimento do trabalho desenvolvido rumo à profissionalização da companhia que abandona a condição de gestão familiar.

De acordo com ele, a inclusão da ANCEL no ranking abre as portas, porque o mercado começa a olhar a empresa de forma diferente. “A empresa deixa a condição de regional para entrar no cenário nacional. É uma visibilidade fantástica”, comenta Kemerer. Esse fato acontece porque a pesquisa é um trabalho sério que tem a credibilidade do mercado.

Kemere destaca como um dos pontos fortes desse reconhecimento a união familiar, que tornou possível essa conquista. O diretor também credita esse bom resultado ao novo segmento adotado pela empresa: a energia eólica, proveniente do vento. Kemerer afirma que esse setor está em franco crescimento no mundo, que está voltado para a produção de energia limpa. Hoje a ANCEL tem contrato firmado com uma empresa alemã que está em vias de fechar outro com uma empresa Argentina.

O crescimento da empresa, no mercado há 35 anos, pede novas instalações. Uma nova fábrica está sendo construída no Distrito Industrial numa área de 53 mil metros quadrados. São 5.400 mestros de área construída com investimento de R$ 4,5 milhões. De olho no futuro, a ANCEL está desenvolvendo dois produtos próprios: um bugue, que está em fase de finalização, e outro projeto ainda mantido em segredo, que devem alavancar ainda mais o nome da empresa.