Greenpeace faz protesto no Congresso Nacional

Protesto congresso nacional

Protesto

Greenpeace faz protesto no Congresso Nacional

Wagner Freire – Jornal da Energia – 24/02/2011

Manifestantes exigem que a Lei de Renováveis seja recolocada em pauta; quatro pessoas foram detidas. Por volta das nove horas da manhã desta quinta-feira (24/02), cerca de 20 ativistas do Greenpeace se reuniram na frente do Congresso Nacional, em Brasília, para exigir que o Projeto de Lei das Fontes Renováveis de Energia seja colocado em votação. O PL 603/2003, que reúne 19 projetos ligados ao tema, visa, entre outras medidas, constituir um fundo especial para financiar pesquisas e fomentar a produção de energia limpa no País. Porém, o projeto, de autoria do deputado Fernando Ferro (PT-PE), está paralisado desde 2009 na Câmara.

Segundo o Greenpeace, um grupo de dez pessoas se organizou ao lado da cúpula da Câmara dos Deputados e instalou uma torre eólica inflável de 25 metros para chamar a atenção dos parlamentares e do público. Os ativistas se mantiveram no local por cerca de duas horas. A organização não-governamental afirma que quatro pessoas foram detidas na sede da Polícia Legislativa do Senado, tendo sido liberadas em seguida. A ONG ainda acusa seguranças de agredirem fotógrafos ligados ao protesto.

 

Para o coordenador da campanha de energia do Greenpeace, Ricardo Baitelo, a manifestação atingiu seu objetivo. “Estávamos lá para representar as energias renováveis, exigindo que o projeto seja colocado novamente em pauta. O objetivo não era a foto perfeita, mas transmitir a mensagem para os parlamentares”, destaca Baitelo.

O coordenador afirma que a proposta em questão criaria um ambiente seguro para encorajar investimentos em geração limpa, como energia eólica, solar, pequenas centrais elétricas (PCHs) e usinas de cogeração a biomassa. Para o Greenpeace, a aprovação do projeto de lei colocará o País em um clico virtuoso que poderia transformá-lo em uma potência no setor de energia renovável no século XXI.